segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

O Capitão Edward Smith e seus incidentes

RMS Titanic 


Azar?



Como alguns podem ter percebido, o Capitão dos Milionários, Edward Smith, tem um histórico de acidentes com os navios da White Star Line.

Em 1887 o navio da WSL, o Republic, comandado pelo Capitão Smith - que em 1912 comandará o Titanic -, encalha perto de Nova York. No mesmo dia, a explosão de uma caldeira mata três tripulantes!

Republic, 1871 - 1910

Agora em 1890, um vapor sob o comando do Capitão Smith encalha no litoral do Rio de Janeiro.

Já em 1903, com a entrada do século XX, o Majestic, também sob o comando do Capitão Smith é danificado seriamente por um incêndio.

Majestic, 1889 - 1914

Em 1906, o Baltic da WSL, novamente sob o comando do Capitão Edward Smith, sofre graves avarias, também em decorrência de um incêndio.

Baltic, 1904 - 1933

Agora estamos em 1911, ano  do lançamento do Olympic, o melhor navio do mundo (será substituído rapidamente pelo Titanic). O Olympic faz sua viagem inaugral, sob o comando de Smith, no porto, quase esmaga um rebocador. A 20 de setembro de 1911, o Olympic, como já sabemos, com o comando de Edward Smith, colide com o cruzador Hawke, a caminho de Cherboug e perto da ilha de Wight, na quinta viagem entre Southampton e Nova York. Em 3 de fevereiro de 1912, o Olympic, ainda sob as mãos de Smith, bate num banco de areia, a 639 Km de Terra Nova, e perde uma hélice.

Olympic, 1911 - 1935

Chegamos a 1912. Os problemas do Titanic sob o comando de Edward Smith começam logo na partida. Perto da embocadoura do rio Test, a sucção do poderoso deslocamento do Titanic, o chamado "Efeito Canal", faz balançar o vapor New York, que rebenta seis cabos de amarração de 15 cm e diâmetro e se movimenta, com a popa em sua direção. O Titanic reverte os motores, mas a colisão é iminente. No mesmo instante, é evitada a colisão, o Vulcan alcança um cabo da embarcação à deriva e a sustenta. A popa do New York não bate no casco do gigante Titanic por apenas 1,20m. Alguns dizem que o susto não é bom para uma viagem inaugural. Isso mostra a inaptidão do Capitão Smith para manobrar navios de grande porte. O capitão faz descaso do "quase acidente" e nem manda anotar no diário de bordo. Então, na noite de 14 de abril de 1912, o Capitão dos milionários deixa o comando do maior navio do mundo as mão de Willian Murdoch, e se retira. O navio bate em um iceberg, e resumidamente: é o maior e mais famoso naufrágio do mundo! O Capitão dos acidentes morre no navio dos sonhos, a noite de 15 de abril de 1912, ao deixar mais de 1.500 almas adormecerem no meio do Atlântico Norte.

Titanic, 1910 - 1912

2 comentários:

natalia disse...

Esse blog é muito maneirooooooo,me amarrei nele,essas fts sao muito meneiras.
Parabéns!

Alencar Silva disse...

Já havia postado esses acidentes no meu blog e sinceramente não classificaria o capitão como um excelente profissional.